Chat with us, powered by LiveChat
ClickSummitdigitaleventoeventosMarketing DigitalTravelViagens
[ Outubro 6, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

E depois do ClickSummit? 6 eventos internacionais a não perder

Já lhe apresentámos aqui os “13 eventos imperdíveis para profissionais de Marketing e Vendas” que se realizam no nosso país.
Mas como sabemos que 
adora viajar, resolvemos juntar também algumas sugestões de eventos internacionais onde pode (Ir a um já será incrível) tentar estar presente.

São 6 eventos incríveisligados à área de Marketing, onde poderá tomar contacto com alguns dos principais profissionais da indústria e actualizar-se em relação às últimas tendências. Não sei se já lhe tínhamos dito que estamos sempre a pensar em fomentar a literacia digital… e não só!
Se for a um deles já será incrível e uma experiência que não esquecerá tão cedo. Isso podemos garantir-lhe.

OS EVENTOS

 

Já em Novembro, dias 7, 8 e 9, não deve perder o RD Summit, em Florianópolis, no Brasil. Conta com cerca de oito mil participantes e 120 palestras, o que faz com que seja considerado pela generalidade dos opinadores como “o maior evento de marketing e vendas da América Latina”.
É uma excelente oportunidade para conjugar imersão digital com um mergulho nas praias de Floripa.

ClickSUmmit_RDSummit

Credits: moskitcrm.com

Depois das praias do Brasil, porque não voar até à Califórnia? É que logo a seguir, entre 13 e 16 de Novembro, pode assistir ao B2B Marketing Forum em São Francisco. Para além de apresentar os principais casos de estudo e estratégias de B2B, este evento é ainda conhecido pelas Off-The-Clock Antics, momentos de networking e convívio que vão desde pequenos almoços de negócios até corridas, sessões de yoga ou meditação.

ClickSummit_B2B Marketing

Também durante estes dias (mas começando apenas a 14) vai decorrer a Social Media Week, um evento mundial que se distribui por vários locais do globo. Nesta semana vai estar em cidades tão dispersas como Durban (África do Sul), Manilla (Filipinas) ou Toronto (Canadá), passando por Londres (Inglaterra), Zurique (Suíça) ou Kiev (Ucrânia). O Objectivo da organização é pôr toda a gente a debater sobre o impacto das novas dinâmicas trazidas pelo contexto das redes sociais, aproveitando ainda para ser palco do lançamento de alguns produtos. Se não conseguir participar em Novembro, saiba que o evento se repete ainda em várias alturas do ano.

CLICKSUMMIT_SMW1

Já em 2019, não deve mesmo deixar de ir ao Traffic & Conversion Summit, que terá lugar entre 25 e 27 de Fevereiro, em San Diego, California.Tráfego? Clicks? Conversão? Nunca vai saber tudo sobre estes temas se não for a este evento.
A próxima edição tem já como oradores anunciados o autor de best-sellers Brendon Burchard ou o internet marketeer Frank Kern, por exemplo.
De edições anteriores podemos destacar figuras como Gary Vaynerchuk ou o “tubarão” Daymond John.

OS DOIS ÚLTIMOS

 

Um dos eventos que nos “saltou à vista” em quase todos os momentos desta pesquisa não podia ficar de fora: Inbound.
Os seus criadores apresentam-no como um momento de
inspiração e aprendizagem para os participantes e a verdade é que o feedback parece dar-lhes razão. E têm sido mais de 20.000 por edição nos últimos anos… que ouviram figuras como Michelle Obama, Deepak Chopra ou os fundadores da HubSpot -um dos nossos patrocinadores no evento deste ano – Brian Halligan e Dharmesh Shah.
Em 2019, marque as datas: 3 a 6 de Setembro. É em Boston.

ClickSummit_Inbound

Credits: beacondigitalmarketing.com

Por último, o TNW Conference em Amesterdão, que se realiza nos dias 9 e 10 de maio de 2019.
Em 2018 enviámos o Pedro Gomes e o Martim Mariano àquele que é considerado e se auto denomina o maior festival de tecnologia da Europa e eles vieram bastante impressionados com o que viram por lá. Um evento enorme, por onde passam mais de 15 mil pessoas, e que tem tudo.
Palestras mais generalistas, palestras mais técnicas, cerveja, workshops, debates, networking, portugueses e os maiores players internacionais que o mercado das tecnológicas conhece. É mesmo um evento a não perder numa das mais belas cidades da Europa.

ClickSummit_TNW_Conference

Sim, já sabemos o que está a pensar… “Então e são só seis?!”. É claro que existem muitos mais! Por isso mesmo, deixamos o desafio:
para além destes, a quais é que já foram? A quais é que querem ir? Quais é que recomendam?

Ficamos à espera das vossas respostas.

Até já.

ClickSummitEstratégia DigitaleventosInfluenciadoresMarketing DigitalMobileRedes SociaisstorytellingTendênciasTrabalho
[ Agosto 10, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

O que deve levar na mala para 2 dias de conferência

Imagine que se está a preparar para ir a uma conferência de 2 dias e começa a pensar no que não pode ficar de fora da mala que costuma levar para estas ocasiões. O que é que começa por fazer? Arrumar essa mesma mala, certo?

Se não é por aí que começa… então é melhor começar a rever o seu planeamento, porque este é, sem sombra de dúvidas, um ponto essencial na antecâmara da vinda a um grande evento.

Quem melhor do que alguns habitués em eventos para vos dizer o que devem ou não enfiar na vossa mala antes de saírem de casa?

André Novais de Paula, diretor criativo da DirectiMedia, e frequentador assíduo de eventos dá-nos alguns conselhos:

andre-novais-de-paula-clicksummit

“Para a População Geral, existem algumas coisas que não podem MESMO faltar:
– Smartphone – não levar o Smartphone para um evento destes é o mesmo que ir sem roupa. Toda a atividade que se pode potenciar nas Redes Sociais depende dele, por isso…
– Cartões de Visita – podem achar que já não são tão importantes assim, já que hoje em dia é tudo digital (e no CLICKSUMMIT até é possível gravar os contactos dos participantes directamente através do QR Code no Badge), mas eu não dispenso.
Além disso adoro o ritual de troca de cartões;
Powerbank – é preciso garantir que temos energia durante todo o dia;
– Carregador – mesmo levando um powerbank eu recomendo sempre levarem um carregador de telefone;
Bloco de Notas e Caneta – é importante tirar notas das pérolas que são partilhadas nas palestras (eu não preciso porque uso o Evernote;
 – Plano de Dados – eu nunca facilito e muito embora os eventos tenham wifi disponível, gosto de saber que se for necessário tenho dados suficientes para poder trabalhar”

Joana Rita Sousa, filósofa, pensadora e formadora, diz-nos que:

“Como é do conhecimento comum, as malas das senhoras transportam consigo este mundo e o outro. A minha não é exceção. Nos dias de eventos (académicos ou nem por isso) há objetos que simplesmente não podem ficar em casa:

– o iPhone é essencial, para registar as selfies com os participantes e ir fotografando alguns momentos;
– o iPad (que no meu caso se chama iNietzsche) é o meu aparelho preferido para aceder ao twitter e partilhar conteúdo com o resto do mundo;
– o powerbank e os cabinhos respetivos, para que não falte bateria nos momentos cruciais;
– um caderno e várias canetas também são fundamentais, pois há ideias que podem surgir e que não se podem perder;
cartões de visita, para dar um ar vintage no momento de networking.
Depois há aquelas coisas que não cabem na mala e que são fundamentais, enquanto participante num evento: a disponibilidade para ouvir e aprender, bem como o pensamento crítico afinado para colocar questões e contribuir para o diálogo. Ah, o sorriso e o humor, sempre!”

Então e o que leva na mala Pedro Rebelo, Digital Strategist do Governo?


“Na minha mala, sempre que vou a um evento como o CLICKSUMMIT, não pode faltar: – o meu telemóvel (ou melhor, os meus telemóveis, até porque por exigência profissional, não posso estar sem eles 🙂 );
headphones (porque a qualquer momento posso ter que atender o telefone e é muito menos intrusivo se o fizer com headphones);
– um powerbank (que me dê pelo menos 3 cargas) e os repetivos adaptadores; um caderno de apontamentos (porque há coisas que me parecem dignas de registo físico), uma caneta e cartões de visita. Por incrível que pareça, num mundo tão digitalizado, os cartões de visita são, ainda hoje, um elemento de grande valor em eventos que promovem o engajamento social. E um bocadinho de paciência também, porque por vezes é preciso paciência para se ouvir certas coisas…

Podemos já perceber que há alguns pontos em comum nestas primeiras respostas: smartphone, cartões de visita e powerbank, mas vamos tentar perceber se estes se repetem.

Daniela Cunha, Social Media & Digital Marketing Specialist elege o indispensável:

Smartphone, bloco de notas, caneta e PC.
Com o smartphone vou tirando notas, onde junto fotografias que tiro na hora às apresentações, também aproveito e vou logo ao LinkedIn procurar pessoas e adicioná-las à minha rede de contactos, etc..
O PC para alguns momentos específicos, nomeadamente se for necessário enviar algo para algum cliente;
O Bloco de notas e caneta como backup, para o caso de ficar sem bateria. Ahhh, esqueci-me dos cartões de visita e da Power Bank, claro.”

 

João Miguel Lopes, especialista em Transmedia Storytelling, conta-nos o que é que envolve o planeamento de uma vinda a um evento:

“Em primeiro lugar tento estabelecer, previamente, uma série de contactos com eventuais participantes no evento. Para quê? Para potenciar o encontro entre colegas e também potenciar o networking no local com pessoas com quem temos e mantemos contacto online. Quanto a equipamentos: Smartphone, claro, para capturar fotos e vídeos durante o evento e partilhá-los de forma constante nas minhas redes sociais e nas redes do evento são uma prática comum e recorrente.

Na mochila trago ainda o meu Mac 13”. É um companheiro inseparável, pois consigo sempre aproveitar alguns momentos para trabalhar.

Quanto a acessórios, powerbank, carregador de PC, bloco de notas e lápis, são fundamentais. A tecnologia facilita-nos a vida mas… às vezes falha!”

Por sua vez, Virgínia Coutinho, fundadora da Lisbon Digital School, para além do smartphone, da powerbank e do bloco, referido por todos os entrevistados, acrescenta um pormenor de que ninguém se lembrou:

“Um casaco de malha. Nunca se sabe como será o ar condicionado do auditório!”

E não é que é capaz de ser um dos melhores conselhos aqui deixados?

 

Se depois disto ainda não consegue decidir o que há de colocar na sua mala antes de sair de casa rumo a um evento de dois dias, tal como o CLICKSUMMIT (num exemplo perfeitamente imparcial), aqui fica um resumo do que nos foi dito pelos nossos craques em eventos:

O QUE NÃO PODE MESMO FALTAR NA SUA MALA NUM EVENTO DE 2 DIAS

– Smartphone
– Carregador
– Powerbank
– Cartões de visita

– Bloco de Notas
– Lápis ou caneta
Relógio analógico (este recomendamos nós, porque, como diz o João Miguel Lopes, a tecnologia facilita muito a nossa vida, mas também falha)
Calçado confortável (outra recomendação a nosso cargo)
– Energia! Sem dúvida que sem ela a sua participação no evento vai sair claramente prejudicada. Por isso, aproveite para dormir bem na noite anterior ao evento, vai ver que depois no vai agradecer o precioso conselho.

Agora é só fazer as malas, apontar ao próximo evento e preparar-se para brilhar + alto do que as estrelas!

Quanto a nós, esperamos por si, em outubro, no melhor CLICKSUMMIT de sempre.
Mala da conferência, Caneta, Bloco de notas, entre outros objectivos, são alguns dos items, que temos como oferta aos participantes em todas as edições com a preciosa ajuda da SIGNA como merchandising partner…portanto já não falta tudo 🙂

ClickSummitEstratégia DigitaleventosInfluenciadoresMarketing DigitalRedes Sociaisspeaker
[ Agosto 8, 2018 by clickadmin 1 Comment ]

A importância de ser orador em conferências

Ser orador em conferências como o CLICKSUMMIT, por exemplo, ou noutra área totalmente diferente, em TED Talks, Webinars, Cimeiras, Simpósios, Congressos, e por aí fora, assume especial relevância para quem quer cimentar o crescimento da sua persona a nível digital, transpondo depois esse crescimento e esse aumento de notoriedade e relevância junto da sua própria rede de contactos, seja em que “rede” for.

Mas para que não sejamos nós a afirmá-lo, fomos tentar perceber junto de profissionais das áreas do Marketing Digital – e também eles oradores em conferências em Portugal e no Brasil – o que pensam eles sobre a importância de ser speaker em conferências no próprio país e que depois possam eventualmente vir a escalar a montanha para chegarem a oradores em conferências internacionais.

Luciano Larrossa, autor do livro Facebook para Negócios, editor do site Apptuts e orador em conferências quer em Portugal (já passou pelo CLICKSUMMIT), quer no Brasil, os dois países por onde divide a sua vida, tem uma opinião muito concreta:

“Vivemos num momento em que qualquer profissional de marketing pode usar as redes sociais para transformar o seu conhecimento na sua marca pessoal. Trabalhar a sua própria marca permite, não só, fortalecer o seu posicionamento no mercado mas também fazer testes de conteúdo e de anúncios. Trabalhar esta vertente é uma forma de demonstrar que não sabe apenas o conteúdo na teoria: que sabe aplicar de uma forma prática e que gere resultados.”

 

Na mesma linha de raciocínio, Pedro Caramez, especialista em LinkedIn, Formador e também ele orador em conferências em Portugal (já passou pelo CLICKSUMMIT), acredita que a mais valia associada a esta presença em palco como orador/moderador é inequívoca:

”Nos últimos anos, tenho realizado diversas intervenções públicas para boas audiências que acabam por ser um corolário do trabalho de formação e consultoria desenvolvido. Estes momentos reforçam, consolidam e engrandecem a nossa marca enquanto profissionais. A exposição pública é relevante e necessária para esta afirmação de força e crédito!”

Para quem quer construir uma carreira que inclua esta vertente de moderador/orador em eventos da sua área de trabalho, o caminho deve incluir coisas como:

– Tornar-se, de algum modo, um opinion maker/opinion leader dentro da sua área, nas redes sociais.
Pode parecer simples, mas não é. E não é simples porque é preciso construir uma personagem que seja reconhecida pelos únicos atores que decidem se somos ou não relevantes na área na qual estamos a produzir conteúdos: as pessoas que nos seguem, evidentemente;

– Construir uma comunidade local onde na qual passemos a ser uma referência e uma opinião valorizada;

– Debater questões, e partilhar conteúdo próprio ou de terceiros, que sejam relevantes para o público alvo, e que acrescentem algum valor à vida dessas pessoas;

Neste sentido, perguntámos a Catarina Cabral, Head of Marketing do TIMEOUT Market, como é que ela olha para este tema:

“O sucesso individual de cada um pode estar directamente relacionado com a forma como nos relacionamos e comunicamos com os nossos pares. Falar em público ajuda-nos precisamente a conquistar um espaço em que expomos as nossas ideias e formas de trabalhar. Se o fizermos bem, vão lembrar-se de nós. Pode ser bastante difícil no início, mas, como alguém (claramente bem mais experiente no assunto do que eu) me disse uma vez “fake it until you make it”. Além disso, participar em conferências e palestras também nos permite ir melhorando não só as nossas capacidades de comunicação, mas também os nossos conhecimentos. Queremos constantemente aprender mais, para podermos transmitir mais às pessoas, e isso é uma grande mais-valia.”

A gestão da carreira e o posicionamento que conferimos à mesma são temas cada vez mais em destaque.
Pedro Rebelo, Gestor e Agente de carreiras, não tem dúvidas relativamente à importância que a presença em eventos pode ter nesse posicionamento:

 

“Ser orador em conferências e evento, é partilhar emoções, valores e “know-how”.
A nossa marca pessoal sai naturalmente potenciada, e com isto acresce a responsabilidade de ser melhor e entregar cada vez mais valor nas palestras que damos, seja em que tipo de evento for.”

 

Não é só em Portugal que isto ganha especial relevância. Lá por fora o pensamento é o mesmo.
Janine Medeira, autora do blog Poupadinhos e com Vales, faz disto vida e diz-nos em poucas linhas, porque é que é tão importante ser orador em conferências:

 

“Para mim, marcar presença em conferências como o CLICKSUMMIT é um total reconhecimento do meu trabalho! Acho importante para a marca, porque além de acrescentar valor apresentá-la na maior conferência de marketing digital do país, enquanto oradora posso partilhar todos os conhecimentos que fui adquirindo ao longo dos anos e quem sabe inspirar pessoas.”

 

 

Daria Vodopianova, oradora em eventos e especialista em Personal Branding, tem uma visão muito clara sobre os benefícios que falar para uma audiência pode ter na construção de uma personalidade pública e na capacidade de influenciar um grupo grande de pessoas de uma só vez.

“Feito de forma inteligente, falar em público é uma ferramenta poderosíssima. Que outra oportunidade é que temos de alcançar tanta gente presente num mesmo espaço, com a nossa mensagem? Nas redes sociais a capacidade de reter a atenção das pessoas é muito menor, por isso, talvez não exista mesmo outra oportunidade de ser tão preponderante e escutado por tanta gente como numa presença em palco num evento. Acredito que falar em público é uma arte que tem de ser treinada. À medida que formos sendo capazes de partilhar mais e melhor conteúdo em palco, a nossa autoridade e marca pessoal vão crescer de forma orgânica.”

 

Rita Sampaio, diretora de Marketing e co-fundadora do SHARE Algarve, tem também experiência não só como oradora, mas também como organizadora de um evento:

“As decisões mais importantes para um organizador de uma Conferência prendem-se com os oradores. Muitas questões surgem na altura de compor um programa: “Será que irá trazer conteúdo útil e relevante para a audiência?”, “Conseguirá criar empatia, e comunicar eficazmente”, “Tem uma boa presença em palco?”, “Será suficientemente popular ou influente, para acrescentar valor ao meu cartaz, e trazer mais público?”. Se foi convidado para ser orador numa Conferência é porque a sua carreira, e a sua marca pessoal, comprovaram que o organizador respondeu positivamente a todas estas questões. Os meus sinceros PARABÉNS!”

 

Por último quisemos saber o que pensa o nosso mentor e fundador, Frederico Carvalho, sobre esta temática.
Para o fundador do CLICKSUMMIT esta questão é bastante simples:

“A melhoria contínua não tem fim, e ao longo dos anos enquanto facilitador de aprendizagem em formações na área digital e na curadoria de 5 edições do CLICKSUMMIT com mais de 150 oradores, posso dizer que um dos pontos principais em que falar em público traz melhorias é na habilidade e capacidade de perceber as reações das pessoas à mensagem que se quer passar. Partilhar o conhecimento em conferências ajuda a melhorar o seu conhecimento, já que é preciso estruturar o pensamento e um bom discurso informativo, partilhando o seu conhecimento com o público, aumenta drasticamente a auto-confiança e a habilidade em comunicar com os outros.”

 

Deu para perceber porque é que é tão importante ser orador em conferências, seja onde for?

Esperamos sinceramente que este texto tenha ajudado a compreender a relevância que esta participação pode assumir na sua carreira.

ClickSummitecommerceeventosMarketing DigitalTendênciaswebsummit
[ Agosto 6, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

13 eventos imperdíveis para profissionais de Marketing e Vendas

Se há coisa que gostamos de cultivar no CLICKSUMMIT é, sem sombra de dúvida, o aumento da literacia digital no nosso país.
Foi precisamente a pensar nisso que resolvemos juntar esta lista com os 13 eventos imperdíveis na área do Marketing e das Vendas online, que passamos a apresentar já de seguida. Claro que não vai conseguir ir a todos, mas se puder escolher apenas um, então o nosso conselho é simples: escolha o CLICKSUMMIT, pois claro.

  1. CLICKSUMMIT

Aqui a motivação é tão óbvia que nem sequer precisamos de lhe estar a explicar grande coisa. São 2 dias de evento (10 e 11 de outubro), aproximadamente 500 pessoas, muita partilha de casos reais, de estratégias que resultaram e uma grande variedade de temas e oradores, e muito, mas mesmo muito networking. Um evento que todos os anos conta com surpresas e momentos inesquecíveis e que fazem do mesmo um dos principais eventos do setor no país.

Target: empreendedores, marketeers, CEO’s, Diretores de comunicação, Heads of Digital.

  1. THINK CONFERENCE

Paulo Faustino e Regina Santana voltaram a colocar Leiria no mapa digital português, com o sucesso da 2ª edição da THINK Conference. Aproximadamente 700 pessoas rumaram ao centro do país para assistir a 2 dias de conferência, mais de 30 oradores, e várias horas de partilha e aprendizagem. A THINK Conference tem a particularidade de se realizar de 2 em 2 anos. A próxima é em 2020.
Target: empreendedores e especialistas em Empreendedorismo, Marketing Digital, Redes Sociais e Startups.

  1. QSP SUMMIT

A QSP Summit realiza-se no Porto e afirma-se como uma das mais relevantes Conferências de Marketing e Gestão da Europa. As principais áreas de interesse são: ativação de marcas, design de produto, linguagem das marcas, proteção de dados, novas soluções tecnológicas, distribuição de conteúdos, inteligência artificial, digitalização da saúde, cultura organizacional e planos de marketing disruptivos.
A próxima edição será em Março de 2019.

Target: Dirige-se sobretudo a quadros de topo, executivos, administradores e diretores, decisores, marketeers.

  1. SHARE ALGARVE

O Algarve é o principal destino turístico do país e tem vindo a utilizar estratégias de marketing digital para o crescimento de negócios relacionados com a hotelaria e o turismo. É exatamente com essa ideia em mente, e com a vontade de colocar o Algarve no mapa digital português que surge o SHARE ALGARVE, pelas mãos de Rita Sampaio e Jorge Cabaço. A 3ª edição já tem data marcada: 1 e 2 de Fevereiro de 2019.

Target: Diretores de marketing, executivos, CEOs, empreendedores, diretores comerciais, profissionais da área do turismo e hotelaria, freelancers e estudantes.

  1. IMSHARE

Esta é uma das principais conferências nacionais no que diz respeito a gestão de informação e analytics. Este ano conheceu já a 4ª edição, que teve como temas: Marketing Intelligence, Data & Analytics e Digital Business.
Acontece, regra geral, no princípio do mês de junho, na Universidade Nova de Lisboa.

Target: Profissionais das áreas de Marketing Intelligence, Data & Analytics e Digital Business

  1. TUDO SOBRE E-COMMERCE

Este é um evento que se foca no ensino de tudo o que existe sobre o mercado das vendas online. Direciona-se a empreendedores que pretendem criar ou desenvolver um projeto de ecommerce de raiz. Por trás deste projecto está Vera Maia. A 2ª edição já tem data marcada para Maio do próximo ano.

Target: Account managers, marketing managers, digital managers, consultores, entre outros.

  1. ATUALIZA.TE

O ATUALIZA.TE quer assumir-se como uma fonte de partilha de visões e ferramentas acerca do mundo empresarial, com a comunidade académica, dadas por quem tem obtido sucesso dentro do mesmo, com vista a melhorar a produtividade e motivação dos estudantes do ensino superior. Realiza-se anualmente no auditório e espaço adjacente da Reitoria da Universidade de Aveiro e conta com cerca de 500 participantes.

Target: estudantes do ensino superior, empresários e profissionais dos mais variados sectores.

  1. CONFERÊNCIA DE MARKETING DIGITAL CENTRO NORTE DE PORTUGAL

Organizada pelo ISVOUGA, em Abril, esta conferência que conseguiu reunir cerca de 200 participantes, tem como objetivos específicos: Fornecer informação relevante sobre o setor, dar conta das últimas tendências, mostrar estudos de caso e insights, partilhados por alguns dos melhores especialistas no mercado nacional e internacional.

Target: docentes, estudantes, marketeers, consultores, entre outros.

  1. TEDX PORTO

Este é um evento diferente de todos os outros que pode encontrar no panorama nacional. Marcado por talks inspiradoras e movido a um combustível muito próprio – ideias capazes de mudar o mundo – o TEDx PORTO decorreu este ano na Casa da Música e contou com cerca de 1000 pessoas. O TEDx PORTO realiza-se anualmente desde 2010 e é já um evento de relevo nacional, tendo tido sempre, desde a sua primeira edição, casa cheia e oradores de renome nacional e internacional.

Target: não tem um target definido, pois qualquer pessoa com interesse nas temáticas debatidas no evento pode comprar o seu bilhete e estar presente no evento

  1. LISBON INVESTMENT SUMMIT

Uma conferência dedicada a startups, “surpreendentemente informal e ligeiramente inesperada”. É assim que a LIS se apresenta ao mundo.
Organizado pela Beta-i, este evento (que já vai na 7ª edição) reuniu, durante 2 dias (6 e 7 de Junho), investidores, startups e decisores, no Hub Creativo do Beato.

Target: investidores, empreendedores, consultores, CEOs, marketing managers, engenheiros, entre outros.

  1. WEBSUMMIT 

O monstro dos eventos. Não é à toa que se auto intitula, a maior conferência tecnológica do planeta. E vai ficar em Portugal por mais 10 anos.
Com uma audiência média de 59 mil pessoas, a WEBSUMMIT reúne estrelas de cinema, políticos, empreendedores, estrelas do desporto.
Enfim. É só escolher. Podemos dizer-lhe que, de acordo com os dados disponibilizados no site da PPLWARE, passaram pelo menos 1.200 oradores, sim, leu bem. Só jornalistas foram 2.600. Para além disso estiveram presentes 2.100 startups. Não há muito mais a dizer sobre um evento que se tornou mundialmente conhecido e que acontece no início do mês de Novembro.

Target: CEOs, administradores, executivos de topo, CTOs, consultores, engenheiros, empreendedores, investidores.

  1. BUSINESS TRANSFORMATION SUMMIT

“Um evento disruptivo, inovador, e, como o nome indica, capaz de contribuir positivamente para a transformação do modus operandi do tecido empresarial.”

Esta é a carta de apresentação do BUSINESS TRANSFORMATION SUMMIT, um evento organizado pelo CEGOC – escola de formação empresarial – e que decorre no princípio de outubro.

Target: executivos, empresários, team leaders, marketeers, entre outros.

13. UXLx: USER EXPERIENCE LISBON

Este é um evento referência em Portugal no que ao User Experience diz respeito.
São 4 dias de evento, num certame que se orgulho de trazer a Portugal a nata da indústria a nível mundial, reunindo participantes de cerca de 40 países diferentes.

Target: Profissionais de User Experience, Design, Usabilidade. Vastos CEOs, CTOs, Experience Managers, Head of Online Channels, Product e Project Managers, User Researchers, Visual Designers.

Esperamos sinceramente que esta lista possa servir de guia para o planeamento da sua presença em eventos até ao final de 2018 e durante o ano de 2019. Uma coisa é certa, pelo menos desta lista já não se esquece.