Chat with us, powered by LiveChat
ClickSummitContent MarketingdigitalEstratégia DigitaleventoMarketing Digitalstorytelling
[ Novembro 15, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

O futuro do marketing digital numa era de conteúdos infinitos

Storytelling + Podcasting

 

Os jovens ainda ouvem rádio? Pode chamar-se rádio às novas estratégias de difusão, como os podcasts?
A arte de contar histórias, tão em voga nos dias que correm através da sua tradução inglesa, Storytelling, certamente encontrou um veículo perfeito, que fala ao ouvido de cada um.
Paula Cordeiro deu o pontapé de saída apaixonado no 2º dia de conferências que atravessou as possibilidades do digital “até ao infinito” e deixou bem claro quais são as suas pedras basilares. A adequação ao público e a criatividade.

Ao longo do segundo e preenchido dia de ClickSummit, debateu-se aquilo que, nas palavras de Eric Fulwiler, se define como “uma nova paisagem dos media”.

(aproveite para reler aqui o resumo do primeiro dia do evento)

Esta nova paisagem carece de novos métodos de abordagem.
As mensagens já não são transmitidas para as massas.
São fundamentadas em dados cuidadosamente analisados com as ferramentas corretas, adequadas a cada público, seja ele definido por perfil de consumo ou por marcadores culturais ou por outro critério pertinente.

Os consumidores mudaram, os canais mudaram, as estratégias mudaram, enfim, as empresas têm de mudar. Estar mais disponíveis, ser mais rápidas a responder e adaptar-se a uma paisagem que evolui muito depressa.

Para isso existem as ferramentas de que se falou, como novas formas de captar dados (a dark social por exemplo), ou processos de automatização que aumentam a performance.

Mas se o marketing digital é um ativo que trabalha proativamente o seu motor que é a criatividade.

Definida em termos gerais, por João Vitória, como um uso dos recursos disponíveis da forma mais engenhosa possível para obter melhores resultados, é não apenas uma forma de fazer mais com menos, como de criar valor para a empresa e chamar a atenção.

A era dos conteúdos infinitos

 

Numa era de conteúdos infinitos, na qual nos damos ao luxo de trazer o conhecimento no bolso (no smartphone), e dele sacar sempre que queremos recordar (será este um efeito nocivo das novas tecnologias, o matar o pensamento crítico e a memória?) alguma coisa, é preciso aprender depressa a separar o trigo do joio, por assim dizer.

Outro: o conteúdo partilha-se tão facilmente, que as fronteiras onde se passa para a pirataria, ou mesmo para o roubo, se tornam mais ténues.
É preciso captar a atenção para ser ouvido.
Exemplo bem-sucedido desta captação da atenção do público foi o da campanha da Control, apresentada por Patrícia Nunes Coelho e Catarina Pesta (Bang Bang Agency) na palestra que encerrou a 5ª edição do ClickSummit.

Nós por aqui andamos à procura do caminho certo para lhe trazer constantemente o que de melhor e mais relevante vai acontecendo no panorama digital do nosso país.

Obrigado por seguir desse lado.

Até breve.

ClickSummitdigitalecommerceeventoInfluenciadoresLisboaMarketing DigitalRedes SociaisstorytellingTendências
[ Outubro 9, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

Ambassador veste os apresentadores do ClickSummit

Antes de passarmos a explicar porque é que nos resolvemos associar ao ClickSummit com a(s) camisa(s) que os oradores vão vestir no evento, diga-nos o seguinte:

  • Costuma entornar líquidos sobre si ou é daquelas pessoas que não consegue comer sem se sujar?
  • As manchas de suor perseguem-no, especialmente nos dias de verão?
  • Sempre que sai de um bar, fica com a roupa a cheirar horrivelmente a tabaco?

Então deixe-nos dizer-lhe que somos capazes de ter encontrado a solução para estes problemas em particular.

Já imaginou o que seria viver num mundo onde pudesse usar uma camisa branca, descansado da vida, sabendo que não a iria sujar até ao final do dia?

 

Pois é. Pode deixar de sonhar com esse dia porque ele chegou.

Depois de muito trabalho, investigação e persistência, a Ambassador Portugal encontrou a resposta.
Está aí a primeira camisa branca customizada, feita de algodão premium, que evita nódoas e odores e que vai permitir manter um visual atraente e elegante de manhã à noite.

Esta inovadora camisa recorre a nanotecnologia – sim, isso mesmo, nanotecnologia – infundida em nível molecular nas fibras de algodão Pima, mantendo assim a máxima suavidade natural, respirabilidade e durabilidade do tecido.

Se quer saber mais para além desta conversa científica tem mesmo de conhecer a Rita Dinis, fundadora da Ambassador Portugal e a alma por trás desta ideia que virou marca.

A abordagem da Ambassador distingue-se porque:

1) Controla a absorção de odores – o fumo de tabaco, óleos de fritura, as terríveis manchas de suor são coisas que podem estragar para sempre uma camisa. Esta nova composição apresentada pela Ambassador permite uma redução significativa das bactérias responsáveis pelos maus cheiros, uma vez que controla a circulação do suor e da humidade para fora do corpo;

2) Previne a absorção de líquidos – como café, vinho ou mesmo molho de francesinha;

3) Ecológico – Contribui para a poupança da água, uma vez que ao ser resistente a nódoas, manchas e odores, precisa naturalmente de menos lavagens;

4) Aumenta a duração média de vida da roupa – ao manter as cores por mais tempo e ao reduzir a deterioração geral dos tecidos.

Mas afinal quem é a Rita Dinis e de onde é que apareceu a ideia de criar uma camisa assim?

 

Aos 28 anos esta consultora formada em Gestão pela Universidade Católica acredita que o seu particular interesse pelo têxtil e pela moda foi despertado pela sua avó, costureira de profissão, com quem cresceu, no meio de amigas e “trapos”, e quando ainda brincava às costureiras.

Já o seu espírito empreendedor terá sido incentivado pelos pais e raízes Leirienses – um cluster empresarial.

A ideia em si nasce no seguimento de uma conversa de amigos em contexto empresarial, onde todos se queixavam da tremenda dificuldade de manter uma camisa branca impecável de manhã à noite, pelos diferentes desafios enfrentados nos seus empregos.
As razões eram claras:

  • suor
  • manchas
  • maus odores

Posto isto, juntaram-se as preocupações à procura de soluções e chegou-se onde hoje estamos.

ClickSummit_Ambassador2

 

Ambassador & ClickSummit

A Ambassador está actualmente a arrancar com a primeira produção de Camisas e Polos após o sucesso alcançado com a campanha de crowdfunding na plataforma Indiegogo. E, sendo o próximo passo alavancar-se definitivamente no mundo do e-commerce, consideramos que esta parceria com o ClickSummit ajuda a Ambassador a vingar neste mercado tão dinâmico.

Para além disso, não nos esquecemos de quem nos deu a mão quando éramos só um conceito com protótipos.

Conhecemo-nos há cerca de um ano enquanto colegas de cowork do primeiro espaço que nos acolheu, a Beta-i.

Tanto o Fred, como o Martim, como a sua equipa, têm sido uns verdadeiros embaixadores da Ambassador desde os conselhos a partilhas de experiências que têm sido essenciais para dar vida à Ambassador.

Campanhas de crowdfunding, geração de leads, press release, recomendações de gurus, abordagens de negociação no marketing, e sextas-feiras de networking, são temas que têm estado na ordem do nosso diálogo.

Portanto, diria que a linha que separa a nossa relação business e a cumplicidade/amizade é ténue.

E é este o tipo de relações que nos inspira, que queremos continuar a cultivar, e que dá prazer ter neste mundo dos negócios, que muitas vezes é tão agressivo. Fazer negócios assim é fácil.

Obrigada Equipa ClickSummit.

 

ClickSummitdigitaleventoMarketing Digitalstorytelling
[ Setembro 27, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

O que significa ser voluntário no CLICKSUMMIT?

A resposta não é simples, por isso vamos procurar explicar-lhe um pouco daquilo que é o espírito do evento e o que significa então ser voluntário no CLICKSUMMIT.

O CLICKSUMMIT nasceu da vontade de um grupo independente de pessoas entusiastas e apaixonadas pelo tema do marketing e das vendas online, que se juntaram para criar um evento dedicado a essas mesmas áreas. Os voluntários fazem parte deste mesmo grupo.

À medida que o evento foi crescendo, com muitas horas de dedicação, as edições presenciais foram recebendo a atenção e o contributo de profissionais que se disponibilizaram para vir ao evento partilhar conhecimento com a audiência.

Recebemos sugestões de novos oradores, propostas de parcerias e candidaturas espontâneas de pessoas interessadas em participar na produção do CLICKSUMMIT, colaborando e fazendo parte de um notável trabalho de equipa.

Ao mantermos o evento com grande foco na área profissional, integramos na nossa equipa de produção um grupo restrito de voluntários que têm a oportunidade de aprender antes, durante e depois do evento.

Trata-se de uma possibilidade única de desenvolvimento de competências, que engloba a participação activa nas palestras, nos painéis de debate e nas áreas onde sentem que as suas competências podem ser mais valorizadas, particularmente no decorrer dos dias do evento.

ClickSummit_Voluntários

 

Os nossos valores

Ao entrar na 5ª edição consecutiva, mantemos a consistência de tentar dar o nosso melhor para que a experiência dos participantes supere as suas expectativas. Dinamizamos momentos únicos que potenciem a relação entre oradores, patrocinadores e parceiros, criando assim uma elevada riqueza de conhecimento e oportunidades de negócio.

Ao mesmo tempo, somos também muito exigentes seleção, até pela responsabilidade que temos perante as marcas que se vão associando ao evento.

O que acreditamos e o que procuramos praticar:

  • Inovação, sempre! – Ano após ano temos procurado trazer novas ideias e novos protagonistas, a fim de tentar lançar o debate sobre tendências, estratégias e ferramentas que envolvam o marketing e as vendas online;
  • Colaboração – Gostamos de acreditar que somos uma família. Que cuidamos uns dos outros. Durante 2 dias de evento, projectamos as principais necessidades de quem vem ao CLICKSUMMIT para ir ao encontro das suas expectativas.
    Sabemos que a comunidade de profissionais partilha dos mesmos interesses e que procura potenciar o seu conhecimento e fomentar oportunidades de negócio;
  • Promover a Literacia Digital – O valor maior pelo qual trabalhamos procura fomentar o acesso à democratização, à informação e exponenciar as competências digitais. O ensino das tecnologias de informação não passa por ensinar a usar este ou aquele software.
    Passa sim por procurar estimular o pensamento criativo e crítico, com foco na evolução do mercado.
  • Experiências memoráveis – Com uma curadoria cuidada procuramos profissionais que partilhem o seu conhecimento em palestras e painéis de debate, nas áreas de marketing de performance e das vendas online.
    O objectivo prende-se com a tentativa clara de impactar os presentes com as emoções que sentimos durante os processo de produção, com o contributo dos oradores que convidamos, dos patrocinadores e parceiros que se juntam a nós e que trazem a aplicação prática para ajudar o evento e a comunidade a crescer.

Para esta 5ª edição, recebemos várias candidaturas espontâneas de pessoas que queriam ser voluntárias no CLICKSUMMIT. Neste momento já não estamos a aceitar novas candidaturas. 

Contudo, podemos dizer-vos que podem sempre submeter as vossas candidaturas e enviá-las para a nossa equipa, para que possam ser consideradas para o evento do próximo ano. Nós por cá temos todo o gosto em recebê-las.

Até breve.

 

ClickSummitdigitalEstratégia DigitaleventoLisboaMarketing Digitalstorytelling
[ Setembro 24, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

Afinal de contas o que é o ClickSummit?

Uma das perguntas que nos fazem muitas vezes é: afinal de contas que tipo de evento é o ClickSummit

É uma palestra ou uma conferência?

 

A dúvida é mais que legítima. Entende-se que, quem não nos conhece queira conhecer, e entende-se também que mesmo quem nos conhece, possa querer definir-nos ao pormenor.

  • Como vão ser as apresentações dos oradores?
  • Vou sentir-me numa aula ou antes numa conversa descontraída?
  • Vou ficar com mais questões ou mais respostas?
  • Vou assistir a uma palestra ou a uma conferência?
  • Palestra ou Conferência? Concentremo-nos nesta pergunta… ou será uma questão?


V
amos então pesquisar informação que nos permita responder. Permita ou possibilite 😉

Ora, diz-nos o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa que uma Palestra é uma “apresentação oral formal, perante um auditório, de uma comunicação sobre um tema considerado importante ou pertinente”.

Claramente, no ClickSummit só temos temas pertinentes! E existe um auditório (Diga-se, de passagem, composto por pessoas muito bonitas, simpáticas e inteligentes: vocês!). Portanto: confere!

Já sobre a palavra Conferência, o que nos diz o mesmo dicionário? Diz que é uma “reunião para tratar de assuntos que interessam aos que nela tomam parte”.

De facto, estamos habituados a só ter pessoas interessadas na nossa audiência. E costumam reunir-se durante dois dias para debater os tais “assuntos” de interesse. Assim sendo: também confere!

Vamos esclarecer as dúvidas

 

Quer isto dizer então que… estamos na mesma! Afinal?! Palestra ou Conferência? Em que ficamos?

CLICKSUMMIT_Palestra

Na dúvida, vamos fazer o seguinte: esmiuçar o nome ClickSummit.

“Click” porque tratamos de cliques, o principal objectivo de quem está online. E “Summit”?

Summit quer dizer… Cimeira. Ou seja? ´Bora lá Priberam: “reunião de pessoas que representam as autoridades máximas de uma instituição, um organismo, um país, etc.”.

“Autoridades Máximas”? Os nossos oradores? Os nossos participantes? Ah! Agora sim: Confere mesmo! Mas que tiro certeiro!

Palestra ou Conferência?

O melhor mesmo é deixar-nos a sua resposta nos comentários a este artigo e começar já a pensar em estar presente, nos dias 10 e 11 de Outubro de 2019, no Polo Tecnológico de Lisboa, para a 6ª edição do ClickSummit.

Nota final: agradecemos aos Gato Fedorento por terem escrito “um pouco de parvoíce em torno de sinónimos”.
Sem esse
sketch não teríamos conseguido fazer este texto.

Esperamos por si!

Até já.

 

ClickSummiteventosLisboaMarketing DigitalstorytellingTendências
[ Setembro 14, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

Rumo ao melhor CLICKSUMMIT de sempre

Rumo ao melhor CLICKSUMMIT de sempre


No ClickSummit, todos os anos tentamos inovar e apresentar algo de novo (temos feito um esforço, por exemplo, no sentido de procurar não repetir oradores).

Mas há algo que fazemos questão de manter em todas a edições e que se prende com o desafio que lançamos a nós próprios.
O mote é simples: “Vamos fazer o melhor ClickSummit de Sempre!”. 

Esperamos estar a conseguir. Vocês dizem-nos todos os anos que sim =)

RECEITA PARA QUE CORRA TUDO BEM? SIMPLES: A EQUIPA


Acreditamos piamente que a base da nossa receita é a equipa que concebe e concretiza o CLICKSUMMIT.
Ela contém uma grande dose de paixão, envolvida em muita ambição e polvilhada com o máximo profissionalismo.

No entanto, temos uma preocupação constante: incorporar cada input que recebemos da nossa audiência.
Acreditamos que experiência vivida num evento como o nosso é claramente bidireccional! Vocês fazem sempre o ClickSummit connosco.

CLICKSUMMIT18_Auditorio

Arquivo LISPOLIS

É claro que os nossos parceiros e sponsors são também um ingrediente fundamental nesta receita. E também eles têm sido empenhados, interventivos, apaixonados pelo evento: dão sugestões, apresentam soluções. No fundo, são um tempero que se nota bem no paladar.

E acreditem que nós temos um gostinho muito especial em perceber que no produto final da nossa receita existem várias fatias: empresas (onde se contam muitos dos principais players do mercado), associações empresariais, empreendedores, estudantes e profissionais de variadíssimos sectores.

É também neste espírito de parceria que temos enquadrado a escolha dos locais onde temos realizado o ClickSummit:

  • Escola Superior de Comunicação Social fez e faz parte da vida de muitos dos elementos do nosso staff;
  • Aula Magna é um espaço lindíssimo no coração da Universidade de Lisboa;
  • Este ano, o Lispolis – Pólo Tecnológico de Lisboa é um espaço que – tal como nós – se dedica a apoiar a ação de empresas tecnológicas e inovadoras, acelerando o processo de transformação digital das mesmas.

Isto e a forma como fomos convidados foi determinante para que recaísse sobre este recanto da capital.

Sempre escolhemos “casas” que nos dizem muito e que “colam” bem com a nossa missão de “fomentar a literacia digital”.

Porquê? Porque fazemos questão de vos receber como amigos, em nossa casa e queremos continuar a fazê-lo por muitos e bons anos.

Já mal podemos esperar pelos dias 11 e 12 de Outubro.

Esperamos por si.

Combinado? 🙂

ClickSummitecommerceEstratégia DigitalLisboaMarketing DigitalstorytellingTrabalho
[ Setembro 13, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

A história de um evento que começou sentado

Um dos grandes desafios que ultrapassámos nestes anos de CLICKSUMMIT foi o de passarmos de uma conferência online para um evento presencial. Tendo em conta a estrutura que (ainda não) tínhamos, à primeira vista pareceria sempre uma loucura… Mas sem mais demoras vamos já passar a contar-lhe a história de um evento que começou sentado, em casa, e que ao fim de 2 anos cresceu e quis sair à rua.

Focámo-nos sempre no facto de ser um pedido expresso da nossa audiência, um grupo de pessoas a que carinhosamente chamamos a “Comunidade CLICKSUMMIT”.

E, por isso mesmo, esse pedido merecia a nossa reflexão. Mais, merecia o nosso empenho, merecia o risco e merecia sobretudo passar a ser um desafio superado.

QUESTÕES COM AS QUAIS NOS DEPARÁMOS


A primeira grande questão prendia-se com o próprio conceito do evento.

Nas duas primeiras edições do CLICKSUMMIT juntámos um total de 5.700 participantes que assistiram às várias palestras online, confortavelmente (ou não) sentados (ou não) nos mais variados locais: gabinetes, salas de reuniões, escritórios, varandas, sofás, etc.

Os próprios oradores fizeram as suas intervenções num ambiente controlado pelos próprios, preparando-se e coordenando connosco mas sendo eles a escolher o palco e os meios.

(Lembramo-nos sempre de um deles nos ter contado que afinou os últimos detalhes da sua apresentação, a partir do seu escritório em São Paulo, com a sua equipa, que estava em Lisboa, a simular a audiência)

E isto tinha tudo a ver com o espírito de um evento online sobre canais digitais!

MAS FALTAVA QUALQUER COISA


Mas a nossa comunidade queria – e nós também queríamos – apostar em outros aspectos: o contacto pessoal, a partilha de experiências e know-how, o networking cara-a-cara. (Ainda hoje desconfiamos que algumas das pessoas também podiam era estar mesmo interessadas em “tirar umas selfies” com “a turma do Digital”… brincadeirinha!!!)

Foi com esse foco (mais na partilha do que nas selfies…) que decidimos avançar para a versão presencial do CLICKSUMMIT.

E, apesar de ser uma empreitada mais trabalhosa, até hoje ainda não nos cansámos de estar convosco!

É por isso que vamos voltar a encontrar-nos em já em Outubro, certo? 🙂

 

ClickSummitEstratégia DigitaleventosInfluenciadoresMarketing DigitalMobileRedes SociaisstorytellingTendênciasTrabalho
[ Agosto 10, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

O que deve levar na mala para 2 dias de conferência

Imagine que se está a preparar para ir a uma conferência de 2 dias e começa a pensar no que não pode ficar de fora da mala que costuma levar para estas ocasiões. O que é que começa por fazer? Arrumar essa mesma mala, certo?

Se não é por aí que começa… então é melhor começar a rever o seu planeamento, porque este é, sem sombra de dúvidas, um ponto essencial na antecâmara da vinda a um grande evento.

Quem melhor do que alguns habitués em eventos para vos dizer o que devem ou não enfiar na vossa mala antes de saírem de casa?

André Novais de Paula, diretor criativo da DirectiMedia, e frequentador assíduo de eventos dá-nos alguns conselhos:

andre-novais-de-paula-clicksummit

“Para a População Geral, existem algumas coisas que não podem MESMO faltar:
– Smartphone – não levar o Smartphone para um evento destes é o mesmo que ir sem roupa. Toda a atividade que se pode potenciar nas Redes Sociais depende dele, por isso…
– Cartões de Visita – podem achar que já não são tão importantes assim, já que hoje em dia é tudo digital (e no CLICKSUMMIT até é possível gravar os contactos dos participantes directamente através do QR Code no Badge), mas eu não dispenso.
Além disso adoro o ritual de troca de cartões;
Powerbank – é preciso garantir que temos energia durante todo o dia;
– Carregador – mesmo levando um powerbank eu recomendo sempre levarem um carregador de telefone;
Bloco de Notas e Caneta – é importante tirar notas das pérolas que são partilhadas nas palestras (eu não preciso porque uso o Evernote;
 – Plano de Dados – eu nunca facilito e muito embora os eventos tenham wifi disponível, gosto de saber que se for necessário tenho dados suficientes para poder trabalhar”

Joana Rita Sousa, filósofa, pensadora e formadora, diz-nos que:

“Como é do conhecimento comum, as malas das senhoras transportam consigo este mundo e o outro. A minha não é exceção. Nos dias de eventos (académicos ou nem por isso) há objetos que simplesmente não podem ficar em casa:

– o iPhone é essencial, para registar as selfies com os participantes e ir fotografando alguns momentos;
– o iPad (que no meu caso se chama iNietzsche) é o meu aparelho preferido para aceder ao twitter e partilhar conteúdo com o resto do mundo;
– o powerbank e os cabinhos respetivos, para que não falte bateria nos momentos cruciais;
– um caderno e várias canetas também são fundamentais, pois há ideias que podem surgir e que não se podem perder;
cartões de visita, para dar um ar vintage no momento de networking.
Depois há aquelas coisas que não cabem na mala e que são fundamentais, enquanto participante num evento: a disponibilidade para ouvir e aprender, bem como o pensamento crítico afinado para colocar questões e contribuir para o diálogo. Ah, o sorriso e o humor, sempre!”

Então e o que leva na mala Pedro Rebelo, Digital Strategist do Governo?


“Na minha mala, sempre que vou a um evento como o CLICKSUMMIT, não pode faltar: – o meu telemóvel (ou melhor, os meus telemóveis, até porque por exigência profissional, não posso estar sem eles 🙂 );
headphones (porque a qualquer momento posso ter que atender o telefone e é muito menos intrusivo se o fizer com headphones);
– um powerbank (que me dê pelo menos 3 cargas) e os repetivos adaptadores; um caderno de apontamentos (porque há coisas que me parecem dignas de registo físico), uma caneta e cartões de visita. Por incrível que pareça, num mundo tão digitalizado, os cartões de visita são, ainda hoje, um elemento de grande valor em eventos que promovem o engajamento social. E um bocadinho de paciência também, porque por vezes é preciso paciência para se ouvir certas coisas…

Podemos já perceber que há alguns pontos em comum nestas primeiras respostas: smartphone, cartões de visita e powerbank, mas vamos tentar perceber se estes se repetem.

Daniela Cunha, Social Media & Digital Marketing Specialist elege o indispensável:

Smartphone, bloco de notas, caneta e PC.
Com o smartphone vou tirando notas, onde junto fotografias que tiro na hora às apresentações, também aproveito e vou logo ao LinkedIn procurar pessoas e adicioná-las à minha rede de contactos, etc..
O PC para alguns momentos específicos, nomeadamente se for necessário enviar algo para algum cliente;
O Bloco de notas e caneta como backup, para o caso de ficar sem bateria. Ahhh, esqueci-me dos cartões de visita e da Power Bank, claro.”

 

João Miguel Lopes, especialista em Transmedia Storytelling, conta-nos o que é que envolve o planeamento de uma vinda a um evento:

“Em primeiro lugar tento estabelecer, previamente, uma série de contactos com eventuais participantes no evento. Para quê? Para potenciar o encontro entre colegas e também potenciar o networking no local com pessoas com quem temos e mantemos contacto online. Quanto a equipamentos: Smartphone, claro, para capturar fotos e vídeos durante o evento e partilhá-los de forma constante nas minhas redes sociais e nas redes do evento são uma prática comum e recorrente.

Na mochila trago ainda o meu Mac 13”. É um companheiro inseparável, pois consigo sempre aproveitar alguns momentos para trabalhar.

Quanto a acessórios, powerbank, carregador de PC, bloco de notas e lápis, são fundamentais. A tecnologia facilita-nos a vida mas… às vezes falha!”

Por sua vez, Virgínia Coutinho, fundadora da Lisbon Digital School, para além do smartphone, da powerbank e do bloco, referido por todos os entrevistados, acrescenta um pormenor de que ninguém se lembrou:

“Um casaco de malha. Nunca se sabe como será o ar condicionado do auditório!”

E não é que é capaz de ser um dos melhores conselhos aqui deixados?

 

Se depois disto ainda não consegue decidir o que há de colocar na sua mala antes de sair de casa rumo a um evento de dois dias, tal como o CLICKSUMMIT (num exemplo perfeitamente imparcial), aqui fica um resumo do que nos foi dito pelos nossos craques em eventos:

O QUE NÃO PODE MESMO FALTAR NA SUA MALA NUM EVENTO DE 2 DIAS

– Smartphone
– Carregador
– Powerbank
– Cartões de visita

– Bloco de Notas
– Lápis ou caneta
Relógio analógico (este recomendamos nós, porque, como diz o João Miguel Lopes, a tecnologia facilita muito a nossa vida, mas também falha)
Calçado confortável (outra recomendação a nosso cargo)
– Energia! Sem dúvida que sem ela a sua participação no evento vai sair claramente prejudicada. Por isso, aproveite para dormir bem na noite anterior ao evento, vai ver que depois no vai agradecer o precioso conselho.

Agora é só fazer as malas, apontar ao próximo evento e preparar-se para brilhar + alto do que as estrelas!

Quanto a nós, esperamos por si, em outubro, no melhor CLICKSUMMIT de sempre.
Mala da conferência, Caneta, Bloco de notas, entre outros objectivos, são alguns dos items, que temos como oferta aos participantes em todas as edições com a preciosa ajuda da SIGNA como merchandising partner…portanto já não falta tudo 🙂

ClickSummitConversãoecommerceEstratégia DigitaleventosLisboaMarketing Digitalstorytelling
[ Agosto 9, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

Mas afinal, como se deu este CLICK?

Sem pretensiosismos, mas também sem falsa modéstia, acreditamos que o CLICKSUMMIT é hoje reconhecido pelo mercado como um evento de referência. Talvez por isso, achámos que seria interessante partilhar consigo um pouco da nossa História, desde a ideia até à sua implementação e desenvolvimento. Vamos então contar-lhe a história de como se deu este Click.

Toda (ou quase toda) a gente que fala no evento pensa, quase em simultâneo, num nome.

É impossível passar ao lado do Frederico Carvalho porque para além de Curador e Fundador, foi da sua cabecinha pensadora que saiu a ideia de criar um evento que pudesse agregar conhecimento sobre Marketing Digital, abordando as três fases da venda online: tráfego, engagement e conversão.

O projecto inicial passou por reunir especialistas lusófonos e internacionais que iriam partilhar conteúdos diversificados através da plataforma online do evento.

Desta forma a audiência podia assistir em direto e de forma gratuita a palestras, tendo ainda a possibilidade de adquirir os conteúdos para visualização futura.

Não havendo propriamente uma estrutura empresarial que suportasse o projeto, foi necessário delinear e formar uma equipa que o colocasse em andamento. Staff, media partners, sponsors começaram então a ser desafiados e seduzidos pelo leque de oradores que a organização ia conseguindo juntar.

E quem era a organização?

Um grupo de pessoas com ligações à Comunicação e ao Marketing Digital, fossem eles profissionais ou ex-alunos de Comunicação, Relações Públicas, Marketing, Jornalismo… Uns com dedicação exclusiva, outros em part-time, todos eles a investir o seu tempo para ajudar a colocar de pé a 1ª Edição do CLICKSUMMIT.

Portanto, agora sim com alguma vaidade (mas só alguma), orgulhamo-nos de ter criado um projecto de raiz, sustentado numa equipa independente que teve sempre de correr atrás dos apoios, ao mesmo tempo que mantinha um grande, enorme empenho em entregar ao mercado um produto de qualidade.

Acreditamos plenamente que temos conseguido e esperamos continuar a fazê-lo pelo tempo fora.

(a história não acaba aqui) 

ClickSummitInfluenciadoresLisboaMarketing DigitalRedes SociaisstorytellingTrabalhoViagens
[ Julho 2, 2018 by clickadmin 0 Comments ]

5 razões para marcar presença no ClickSummit deste ano

Temos andando a pensar em razões suficientemente convincentes para elevar a sua vontade de estar presente no ClickSummit a níveis estratoesféricos. Ao fim de algum tempo e de muito debate interno chegámos a uma mão cheia conclusões que decidimos partilhar consigo.

Este ano mudámos novamente de casa, para o LISPOLIS, em Telheiras, naquilo que foi uma decisão estratégica que marca uma nova era no ClickSummit. Procuramos constantemente melhorar as nossas condições e, sobretudo, a nossa oferta. Porquê?
Porque o seu bem-estar nos interessa e porque queremos, ano após ano, proporcionar-lhe experiências cada vez melhores.

Por isso mesmo, porque é você que importa e é a sua satisfação que nos move, preparámos uma lista de 5 razões para o convencermos a marcar presença no evento.

1- Negócios
Para além de já ser um centro de decisão onde se concentram várias empresas de referência, Lisboa é uma cidade pujante na atracção de novos projectos, de novas ideias, de empreendedores e das suas startups. Se quer fazer novos conhecimentos, alargar a sua rede de contactos, apresentar ou trocar ideias, o ClickSummit tem de ser um dos eventos obrigatórios na sua agenda para o que falta deste ano de 2018. Pense em nós como mais um evento em que facilmente lhe serão proporcionadas conversas informais que se podem rapidamente transformar em novas oportunidades de negócio;

2 – Pessoas
Habituada a grandes eventos internacionais, Lisboa tornou-se ela própria num constante evento multi-cultural. É assim que queremos que seja o ClickSummit. Um evento multi-cultural, repleto de partilhas de experiências e conhecimentos, que reúne na capital gente de muito valor e com excelentes ideias, que querem fazer deste um eco-sistema cada vez melhor;

3 – Dinâmica
É isso mesmo que queremos que associe ao ClickSummit: dinâmica. Queremos que pense que durante 2 dias o evento não vai deixar dormir parte da cidade… ou, sendo um bocadinho menos ambiciosos, que não vai deixar dormir os participantes. Que pode estar todo o dia no evento e, quando sair, vai encontrar uma cidade de braços abertos, à sua espera. Seja no Bairro Alto ou no Cais do Sodré, ofertas e oportunidades não vão faltar. Com todo o respeito que Nova Iorque nos merece, esta cidade também não dorme. E nós, já mal dormimos a pensar em tudo o que queremos preparar si nos dias 11 e 12 de Outubro;

4 – Bem-Estar
Para além das oportunidades, dos contactos, dos conhecimentos, dos negócios, há um aspecto que pode aproveitar para também cuidar, em Lisboa. Por tudo aquilo que temos estado a falar – mas não só – a oferta é tremenda em termos culturais, gastronómicos e turísticos: museus únicos, casas de fado castiças, cozinha de todos os pontos do Mundo, praias, miradouros, palácios e castelos. E o rio, o Tejo. O Tejo a envolver tudo isto… mas, não foi para lhe falar da beleza da capital que escrevemos tudo isto. O que queremos que interiorize é o seguinte: vai valer bem a pena marcar presença no evento e, no final do 1ºdia, poder dar um passeio pela cidade e respirar um bocadinho do ar fresco de Lisboa. E, já agora, que o mesmo sirva para lhe abrir o apetite por novas oportunidades, novos contactos, novas parcerias… que um evento desta natureza lhe pode proporcionar.

5 – Acessibilidade
Vai ver que vai ser facílimo chegar ao LISPOLIS nos dias 11 e 12 de Outubro. Todos os caminhos virão dar aqui. Aliás, já falámos com Roma que não se importa nada de nos ceder o protagonismo durante 2 dias, até agradecem. E ainda pode aproveitar até Lisboa, sobretudo se vier de comboio ou autocarro, para vir a preparar o trabalho que vai concretizar enquanto cá estiver… Em breve mostrar-lhe-emos como pode chegar até ao evento. Para já, para já dedicamo-nos a tentar convencê-lo que não haverá nada de mais interessante nos dias 11 e 12 de Outubro e que a melhor coisa que pode fazer é… comprar o seu bilhete!

Parecem-nos razões suficientes para, pelo menos, considerar a hipótese de vir passear a Lisboa e, no melhor dos cenários, juntar-se a nós nos 2 dias do melhor ClickSummit de sempre.

Esperamos por si e… faça (lis)boa viagem!